Carol Solberg: Ministério Público pede explicações a CBV e cita '17' na seleção masculina em 2018

O caso Carol Solberg ganhou mais um desdobramento neste fim de semana. O Ministério Público Federal do Rio de Janeiro (MPF-RJ) cobrou explicações à Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) em até dez dias. O procedimento, protocolado pelo procurador Leandro Mitidieri Figueiredo na noite da última sexta, expõe preocupação com a possibilidade de limitação da liberdade de expressão da atleta.

SEM ARREPENDIMENTO: 'O desgoverno do jeito que está e eu que vou ser punida?', diz Carol

O julgamento de Carol Solberg está marcado para a próxima terça-feira. Ela foi denunciada pela procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do vôlei pelo grito de "Fora, Bolsonaro", dado durante entrevista após a conquista da medalha de bronze na etapa de Saquarema do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia. O MPF-RJ quer que a CBV especifique que regulamento foi ferido pela atleta.
Fonte: Carol Solberg: Ministério Público pede explicações a CBV e cita '17' na seleção masculina em 2018 - Jornal O Globo



A atleta do vôlei de praia, Carol Solberg, gritou “fora bolsonaro” na fase Saquarema do Circuito de Vôlei de Praia. O caso dividiu organizações esportivas e a atleta será julgado pela Tribunal Superior de Justiça Desportiva.

Comentários

Estadão Esportes