quinta-feira, 7 de maio de 2015

Sem tomar conhecimento das propagandas do Governo de Goiás, Entidade mexicana não aceita crítica de Joaquim Mesquita sobre ranking das cidades mais violentas

O ranking da violência divulgado por entidade mexicana deixou indignado o Secretário de Segurança publica de Goiás, mas o destempero do auxiliar de Marconi Perillo não se justifica de jeito nenhum. Pesquisas ou estudos como este não são feitos no dia da sua divulgação, geralmente os dados são referentes ao ano anterior, e como é do conhecimento geral dos mexicanos e do mundo inteiro, nunca se matou tanto em Goiás como no ano de 2014.

O fato do Governador ter vencido as eleições e conquistado o seu quarto mandato, não transforma os incompetentes de outrora em pessoas eficientes em suas pastas só porque faz parte da equipe de Marconi Perillo. Não mesmo.

Nas propagandas bonitas não tem gente feia, não tem crime hediondo e tudo funciona maravilhosamente bem, mas na vida real, fora do material publicitário, a realidade dos goianos é lastimável, ou pelo menos foi durante o ano que passou.

Uma mentira repetida muitas vezes pode ser confundida com a verdade, com tanto material publicitário propondo um estado de Goiás seguro, com polícias bem equipadas e com efetivo suficiente para atender as demandas da população, podemos desculpar o Sr Secretário, uma vez que ele deve estar se referindo apenas aos dados apresentados na propaganda oficial, não nos dados das polícias civil e militar que até "serial killer" tirou de circulação em 2014.

Das duas opções uma pode estar acontecendo para gerar controvérsia e contestação quanto aos números apresentados no ranking. Ou os mexicanos não tomaram conhecimento das propagandas do Governo de Goiás, ou o Secretário acredita mesmo no "Goiás Encantado" do Rei Mandão.
Entidade mexicana responde crítica de Mesquita sobre ranking das cidades mais violentas

Seguidores