domingo, 19 de março de 2017

Lances da derrota do Vila Nova para Aparecidense na voz do melhor locutor esportivo do Brasil


Cá pra nós, diz o ditado que pênalti que o Juiz inventa não entra, mas no jogo de ontem foi só intriga da oposição mesmo, já que ambos os pênaltis marcados em favor do Tigrão aconteceram de fato. 

O Hiroshi foi errou por excesso de preciosismo e o Wallison teve uma tremenda falta de sorte. 

 Não há motivo para desespero, não pode é perder o foco na classificação, liderar é importante, mas o que conta mesmo é estar entre os quatro da competição que vão as semifinais. 

O Vila Nova não consegue propor o jogo quando atua em Goiânia, seja no OBA ou no Serra Dourada, tem deficiências no esquema tático, meio campistas previsíveis, nada criativos, uma zaga vulnerável que só chega atrasada nos lances e um goleiro do tipo que "chama gol" que não inspira confiança, falhou feio no gol da Aparecidense ao sair da meta e ficar no meio do caminho, o treinador precisa mexer com o brio dos atletas, mostrar que ninguém é dono da posição. 

A diretoria precisa ficar atenta, se os atletas não estão de birra, queda de rendimento é normal, mas desde aquele fatídico 3 a 3 lá em Rio Verde, a forma com que o Tigrão tem jogado mal, é algo que impressiona até o mais otimista dos Colorados.

Seguidores