segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Enfim Florentino agiu: Real Madrid demite Rafa Benítez e o ídolo Zinedine Zidane vira técnico

Talvez o último fora de série antes de Neymar e Messi, Zinedine Zidane é respeitado por tudo aquilo que fez em campo, os títulos que conquistou e a habilidade invejada por 9 entre dez craques de sua geração. O Real Madrid vinha tendo lampejos de um time imbatível na temporada, mas a oscilação de jogo a jogo sob o comando de Rafa Benítez, e as constantes notícias de que o treinador não dominava o vestiário levaram Florentino Peres a tomar uma atitude de presidente de time grande.

Se não dá para demitir o time inteiro, os dirigentes logo encontram a solução em se desfazer do treinador. Isso é assim na Espanha, Itália, Inglaterra e também no Brasil, recentemente na Premier League o consagrado José Mourinho não conseguiu fazer a estrelada equipe do Chelsea render e mesmo com todo seu nome e títulos acabou pegando o caminho da roça.

O Presidente do Real Madrid justificou a demissão de Benítez e dedicou algumas palavras para apresentar o novo treinador:

- Tomamos a difícil decisão, especialmente para mim, de dar fim ao contrato de Rafa Benítez como treinador. Estamos diante de um grande profissional e de uma magnífica pessoa. Quero agradecer sua dedicação nestes meses. O técnico do Real Madrid será Zinedine Zidane. É, sem nenhuma dúvida, uma das maiores figuras da história do futebol. Sabe melhor do que ninguém o que é estar à frente do elenco do Real Madrid. Sabe o quão duro que é esse banco, conhece esses jogadores e com ele como auxiliar ganharam a décima Liga dos Campeões. Para você não existe a palavra impossível.

Zinedine Zidane, 43 anos, trabalhou por um ano como auxiliar de Carlo Ancelotti - na ocasião conquistou a décima Liga dos Campeões - e desde junho de 2014 comanda o Real B. Segundo a imprensa espanhola, ele deverá ter como auxiliar outro ex-atleta merengue, o argentino Santiago Solari. Sua primeira entrevista coletiva como treinador do Real Madrid acontecerá nesta terça, às 10h30 (de Brasília).

Se o craque vai conseguir reconduzir o Real Madrid ao caminho das vitórias incontestáveis, não sabemos, certo é que o ídolo francês já causou uma revolução comportamental no clube, torcida e imprensa de Madrid, seu nome teve impacto e o estrondo pode ser ouvido nos quatro cantos do Mundo. Se vai dar certo é uma outra história.


Seguidores