domingo, 13 de dezembro de 2015

Corinthians tem o maior público do Campeonato Brasileiro 2015 | Assuntos de Goiás – Questão Brasil

Corinthians tem maior público do Brasileiro, e Palmeiras, maior renda 
Além de ter sido campeão desta edição do Brasileiro com três rodadas de antecedência e de ter batido recorde de pontos conquistados, o Corinthians também pode se gabar de outra marca alcançada no torneio.

Levantamento feito pela Folha de S.Paulo tendo como base os boletins financeiros divulgados pela CBF ao fim de cada rodada mostra que em sua arena, o Corinthians atraiu 648.849 torcedores para 19 partidas em casa e foi o clube que mais público teve em seus domínios no Brasileiro, tanto em números absolutos como em média (34.149 por jogo).

O vice-campeonato da categoria ficou com o Flamengo, com 592.752 torcedores no Maracanã durante o campeonato. Em média, 31.197 flamenguistas apoiaram a equipe por partida.

No entanto, foi o rival Palmeiras, de campanha decepcionante no Brasileiro -terminou na 9ª colocação- que conseguiu arrecadar mais dinheiro com bilheteria.

Com o mais alto tíquete médio (R$ 62), o Palmeiras atraiu 563.029 torcedores ao Allianz Parque, ou seja, uma média de 29.633 por partida. Assim, angariou mais de R$ 24,1 milhões (renda líquida) aos seus cofres apenas com a venda de ingressos. A cada partida em seu estádio, cerca de R$ 1,2 milhão ficava com o Palmeiras.

O tíquete do Palmeiras é maior que o triplo do mais baixo do Brasileiro, o da Chapecoense, R$ 18.

"Tínhamos uma grande expectativa para esse primeiro Brasileirão no Allianz Parque. E elas foram todas superadas. Os palmeirenses deram um show de comportamento e de apoio incondicional ao time. Não à toa, estabeleceram um novo recorde de público do Palmeiras na história do Brasileirão. Nós só podemos agradecer aos palmeirenses pelo show que a torcida deu em 2015 e pedir bis em 2016", diz Rogério Dezembro, CEO da WTorre Entretenimento, segmento da construtora do estádio.

RENDA DAS EQUIPES

Por conta de eventos no Allianz Parque, o Palmeiras recebeu dois adversários no Pacaembu, Grêmio e Sport. Nesses casos, por contrato entre clube e construtora, o Palmeiras recebeu 50% a mais da renda bruta da partida como multa.

Com o tíquete médio um pouco mais baixo (R$ 59) que o do rival, o Corinthians ficou em segundo no ranking de arrecadação, com cerca de R$ 23,9 milhões gerados pela Arena Corinthians, além de um jogo na Arena Fonte Luminosa.

Ao longo do ano, torcidas organizadas de Palmeiras e Corinthians protestaram para contestar o preço dos ingressos, que consideram alto.

"Digo que está dentro da nossa expectativa [ter sido o estádio que mais recebeu torcedores], pois sempre contamos com o apoio do torcedor corintiano. Para 2016, vamos seguir com a proposta de elaborar uma política de preços que o nosso torcedor entenda, adequando ao campeonato, ao adversário e ao nosso programa de sócio-torcedor", diz Lúcio Blanco, gerente de operações da Arena Corinthians, sobre a possibilidade de alteração no valor médio do ingresso.

"Durante parte do ano, tivemos uma distorção em nosso tíquete médio, pois alguns setores do estádio ainda não haviam sido concluídos. Para 2016, nossa expectativa é operar com a arena em condições completas de operação, com todos os lugares à disposição", completa.
Os jogos disputados no Maracanã por Flamengo, Vasco e Fluminense respeitam princípio de gratuidade na distribuição de ingressos para diversas categorias. Esses torcedores não foram contabilizados como "público pagante" no levantamento da Folha de S.Paulo. (Folhapress)
712111

Seguidores