segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Atlético-MG 3 x 0 Chapecoense - Narração: Mário Henrique Caixa, Rádio Itatiaia



Na saideira do Brasileiro, Galo vence a Chape, termina com vice e bolso cheio.

No último jogo das duas equipes na temporada, donos da casa vencem visitantes por 3 a 0 e garantem premiação de R$ 6,3 milhões. Time de SC fica com o 14º lugar

Futebol para Atlético-MG e Chapecoense, só em 2016. Na despedida dos times do Campeonato Brasileiro, o Galo venceu por 3 a 0, no Mineirão, e fechou a temporada com bolso cheio. O time mineiro garantiu a segunda posição e uma premiação de R$ 2 milhões a mais do que se terminasse em terceiro. A Chapecoense terminou na 14ª posição. Em tarde de festa da torcida, que marcou boa presença no estádio, Thiago Ribeiro abriu o placar no primeiro tempo, Leonardo Silva e Patric, fizeram os outros gols no segundo tempo.
Ataque contra defesa

O jogo de despedida da temporada valia mais para o Atlético-MG, que precisava da vitória para terminar o Brasileirão em segundo, do que para a Chapecoense, já livre do rebaixamento. A briga do Galo pelo vice era com o Grêmio. Os gaúchos abriram o placar logo aos cinco minutos do jogo com o Joinville, o que fez com que os donos da casa partissem para cima do time de Santa Catarina com mais dedicação ainda. 

Mesmo com vários desfalques, a Chape se defendia bem e forçava o erro no último passe do Atlético-MG. Quando conseguiu encaixar, Rafael Carioca deixou Marcos Rocha livre. O lateral cruzou para Thiago Ribeiro, mas o atacante perdeu sem goleiro. No entanto, a redenção veio seis minutos depois, aos 38, quando, depois de muito insistir, o camisa 22 venceu Nivaldo e, com chute forte, fez 1 a 0.

Se no primeiro tempo foi complicado, no segundo bastaram cinco minutos para o Galo balançar as redes. Giovanni Augusto cobrou escanteio, Leonardo Silva ganhou no alto e não deu chances para o goleiro da Chapecoense.

Apesar de o placar de 2 a 0 já garantir ao time a segunda posição, independentemente de qualquer outro resultado da rodada, o Atlético-MG seguia melhor. Pratto perdeu duas chances claras, uma delas sem goleiro. Coube a Patric, que fez uma boa partida improvisado na lateral-esquerda, marcar o terceiro, completando grande lance de Marcos Rocha. À Chape, restou os parabéns de ter feito uma bela homenagem aos sobreviventes da tragédia em Mariana, cidade do interior mineiro que teve distritos arrasados com o rompimento de uma barragem - os jogadores entraram com um escrito #forçamariana nas costas do uniforme. 

Belo gesto!

Seguidores