segunda-feira, 4 de maio de 2015

Um esquema com inúmeros operadores e muitos bilhões. A miséria no Brasil já podia ter acabado

Nos últimos dias, a força-tarefa da Operação Lava Jato passou a investigar um homem apontado como o segundo operador do PP no esquema.

Henry Hoyer de Carvalho, de 64 anos, identificado como Henry pelo doleiro em depoimento à Justiça Federal, é sócio em duas empresas e já foi assessor do ex-senador Ney Suassuna (PSL-PB).

Seu nome também havia sido identificado pela Polícia Federal nas agendas do ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa antes do depoimento de Youssef.

“Reunião com Maurício e Henry 6/9/12”, anotou Costa em uma agenda de 2012 e 2013 apreendida na Lava Jato. 


Reinaldo Cruz | Questão Brasil | Tecnologia da Informação: Um esquema com inúmeros operadores e muitos bilhõe...

Seguidores