segunda-feira, 11 de maio de 2015

Petrobras confirma briga na justiça contra empreiteiras da Lava Jato

Visando recuperar cerca de 6,194 bilhões de reais, a Petrobras entrou pela primeira vez na Justiça contra empreiteiras e executivos denunciados na Operação Lava Jato. A informação foi veiculada na última sexta-feira, 08 de maio, no Globo News. A matéria disse ainda que a empresa deve mover mais ações nas próximas semanas.

No dia 30 de abril, a Petrobras entrou com a primeira ação cível contra a Engevix, para que a empresa pague quase R$ 154 milhões de ressarcimento. Caso a decisão da Justiça seja favorável à Petrobras, poderão pagar o valor a empresa Jackson Empreendimentos S/A, holding da Engevix; o vice-presidente Gerson de Melo Almada; os representantes da Engevix em contratos, Carlos Eduardo Strauch Albero, Newton Prado Junior,e Luiz Roberto Pereira; e o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa.

Já na ação movida nesta sexta-feira (8) contra a Mendes Júnior Participações S/A, a Petrobras pede uma indenização de R$ 298 milhões. Nesse valor está incluído dano material e uma multa de R$ 223 milhões. Se a Justiça decidir pelo ressarcimento, poderão pagar: a empresa Mendes Júnior Trading e Engenharia S/A; o diretor vice-presidente executivo Sérgio Cunha Mendes; o diretor de Óleo e Gás, Rogério Cunha de Oliveira; o diretor vice-presidente corporativo, Ângelo Alves Mendes; o representante da Mendes Junior nos contratos com a Petrobras, Alberto Elisio Vilaça Gomes; o engenheiro da área operacional de obras e gerente de contratos, José Humberto Cruvinel Resende; e o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa.

Seguidores